Skip to main content

APCD e demais entidades odontológicas pedem amparo da ANS para prestadores de serviços

A Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (APCD) – junto ao Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP), à Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas (ABCD), e à Associação Brasileira de Odontologia (ABO) -, solicitou à Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), por meio de ofício, que interceda em prol da classe junto às operadoras de planos odontológicos. A medida tem como objetivo de proteger a rede de prestadores de serviços de saúde bucal em meio à crise gerada pela pandemia do novo coronavírus.

O texto sugere garantia aos profissionais de saúde bucal, destacando que continuem recebendo seus honorários pelos serviços prestados às operadoras de planos odontológicos. A sugestão é que a ANS interceda ativamente para que as empresas assinem um termo de compromisso. 

A solicitação foi enviada após a agência reguladora liberar uma série de concessões, com vistas a recursos, a operadoras de seguros saúde e odontológicos durante a pandemia. Os incentivos preveem contrapartidas, por parte das empresas, para proteger economicamente os prestadores de serviços de saúde integrantes de sua rede assistencial, independentemente de sua qualificação como contratados, referenciados ou credenciados.

Além disso, também foi requerido, conforme ofício enviado: 


– A realização do pagamento integral, por parte das operadoras, dos procedimentos já autorizados, independentemente de execução pelos prestadores Cirurgiões-Dentistas, sendo prorrogado o prazo para comprovação da conclusão;

– O custeio ou reembolso, pelas operadoras, dos custos extraordinários não previstos referentes à aquisição do EPI (Equipamento de Proteção Individual) para cumprimento do novo protocolo de segurança;

– A repactuação imediata da tabela inserida nos contratos em razão da alteração das planilhas de custos para execução dos procedimentos, abarcando hora clínica e custo de material;

– A criação imediata de um canal de comunicação entre esta Agência e os entes participantes da Odontologia Suplementar, a ser implementado por meio das tecnologias disponíveis, como por exemplo, criação de e-mail específico, com a possibilidade de realização de reuniões online, para debater e deliberar ações e medidas a serem adotadas no setor, nestas incluídos as presentes solicitações.

As requisições também foram enviadas ao Conselho Federal de Odontologia (CFO) para que a autarquia federal interceda em prol da mobilização favorável à assinatura do termo de compromisso por parte das operadoras. 

Confira os ofícios completos (ANS e CFO).

Incentivos às operadoras

Na última semana, a ANS, por meio da sua Diretoria Colegiada, outorgou uma série de incentivos regulatórios a operadoras de planos de saúde e odontológicos que estejam em situação regular junto à agência reguladora. As medidas visam liberar capital para uso em ações de combate à Covid-19. 

Em troca dos benefícios, a ANS determinou que as empresas também realizem contrapartidas visando a proteção dos prestadores de serviços de saúde de sua rede assistencial. Entre as compensações, as operadoras deverão se comprometer a pagar regularmente, na forma prevista nos contratos com sua grade prestadora de serviços de saúde, os valores devidos pela realização de procedimentos e/ou serviços que tenham sido realizados entre 4 de março de 2020 e 30 de junho de 2020.

APCD Unidade de Americana

APCD unidade Americana, é uma das 88 unidades regionais da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas, que é uma associação, sem fins lucrativos, que tem mais de 40 mil afiliados.

APCD Americana: Sobre a Regional

A APCD Americana funciona de segunda-feira das 09:00 às 17:30, terça-feira das 14:00 às 22:00, quarta-feira das 09:00 às 17:30, quinta-feira das 14:00 às 22:00 e sexta-feira das 09:00 às 17:30. As unidades podem ter horários diferenciados, portanto é importante entrar em contato antes do comparecimento.

Confira a seguir as informações de contato da Regional APCD Americana

Endereço: Rua Sete de Setembro, 95, Centro – 13465-320 – Americana – SP

Telefone: (19) 3406-5086

Fax: (19) 3405-2346

Contato: Rose

Site: www.apcdamericana.org.br

Macrorregião: 3

Diretoria da APCD APCD Unidade de Americana

Mauro de Queiroz TellesPresidente
Rafael Muller Vidote1º Vice-presidente
José Antonio Campana2º Vice-presidente
João Carlos WandericoSecretário-geral
Ernesto Frederico Quenzer NettoTesoureiro-geral

Como Chegar na APCD Unidade de Americana

Endereço: Rua Sete de Setembro, 95, Centro – 13465-320 – Americana – SP

Conheça um pouco sobre e APCD

Criada em 1911, no centro de São Paulo, a Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas é uma entidade de classe, sem fins lucrativos, que tem mais de 40 mil afiliados. Localizada hoje no bairro de Santana, na zona norte da cidade, é representada em todo o estados por suas 88 Regionais.

A ACPD tem o comprometimento de sempre ser uma voz ativa na luta por um Odontologia melhor e mais justa. E a cada dia a Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas reafirma seu papel de entidade comprometida com os interesses da classe odontológica, com o fortalecimento da Odontologia paulista e brasileira.

Benefícios para o Associado

A APCD disponibiliza diversos benefícios para os seus associados como:

  • Auxílio para os profissionais quanto à empregabilidade;
  • CIOSP – Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo;
  • Eventos científicos e congressos;
  • Clube de benefícios;
  • Seguro de Perda de Renda;
  • Bilheteria.com;
  • Turismo;
  • Planos de Saúde.

Covid-19 – Recomendação de prevenção para Cirurgiões-Dentistas

Até o momento, o Brasil registrou 9 casos do novo coronavírus. O relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgado em 2 de março, mostra que o Covid-19 está presente em 64 países e a taxa de letalidade é de 3,4%.

Em 5 de março, o Ministério da Saúde atualizou os dados sobre o coronavírus. Segundo o balanço divulgado até as 13h, o número de casos suspeitos no Brasil caiu para 11. Outros 21 casos já foram descartados.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, novos países serão incluídos na lista para definir suspeitos de coronavírus, entre eles os Estados Unidos. A lista de 16 países subiu para 27. Acredita-se que nos próximos dias, aumente muito o número de casos suspeitos no Brasil já que os Estados Unidos é um país bastante visitado por brasileiros. 

O Covid-19 propaga-se via gotículas respiratórias, contato direto com secreções infetadas e aerossóis em alguns procedimentos terapêuticos que os produzem (por exemplo as nebulizações), bem como nas consultas odontológicas. Por isso, os seguintes cuidados são recomendados aos profissionais de Odontologia:

  • Usar a máscara N95 ou, em caso de continuar usando a máscara habitual, trocá-la a cada duas horas para evitar a perda de eficácia;
  • Reforçar o uso de jaleco, luvas e óculo de proteção (recomenda-se desinfetar e higigienizá-lo a cada procedimento);
  • Lavar cuidadosamente as mãos antes e depois de tratar os pacientes;
  • Após cada consulta, limpar e desinfetar imediatamente todas as superfícies e ambiente de trabalho;
  • Ter precauções redobradas no manuseio de modelos e moldes, assegurando a sua efetiva desinfecção;
  • Seguir rigorosamente todos os procedimentos universais de esterilização e desinfecção;
  • Evitar os cumprimentos com beijos ou aperto de mão na consulta.
  • Procurar manter todas as superfícies do consultório permanentemente limpas e desinfetadas devido ao fato que o vírus pode ser transportado pelos aerossóis e consegue sobreviver nessas superfícies por mais de nove dias.

Links úteis:

Informe da Sociedade Brasileira de Infectologia sobre o novo Coronavírus – perguntas e respostas para profissionais da saúde e para o público em geral:

https://drive.google.com/file/d/1alqe7VUWgUOyrS8kwvmKL7OCDuvJsXcx/view

Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus Covid-19 https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2020/fevereiro/13/plano-contingencia-coronavirus-COVID19.pdf

Além do Protocolo de Manejo Clínico para o Corona Vírus: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2020/fevereiro/11/protocolo-manejo-coronavirus.pdf

Os profissionais de saúde também devem consultar o Boletim Epidemiológico 03, no tópico Medidas de prevenção e controle para atendimento de casos suspeitos ou confirmados: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2020/fevereiro/21/2020-02-21-Boletim-Epidemiologico03.pdf

Lei nº 14.466, de 08/06/2011 – Proíbe o uso, por profissionais da área da saúde, de equipamentos de proteção individual fora do ambiente de trabalho https://www.al.sp.gov.br/norma/?tipo=Lei&numero=14466&ano=2011

NR 32 – Segurança e Saúde no trabalho em serviços de saúde http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR32.pdf

Medidas preventivas

Como medida preventiva adicional, é importante ressaltar que, antes de iniciar a consulta, deve-se evitar atender pacientes suspeitos de serem portadores do vírus. Salienta-se que a definição de caso suspeito relativo ao Covid-19, nesta data, resulta da conjugação de critérios clínicos e epidemiológicos, devendo ser considerada suspeita:

– Qualquer pessoa que tenha viajado para alguma das áreas afetadas, 14 dias antes do início dos sintomas;

– Qualquer pessoa que, nos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sintomas, tenha estado em contato próximo com um caso provável ou confirmado;

– Qualquer pessoa com sintomas clínicos compatíveis com uma infecção respiratória, com febre, tosse, dispneia ou mal-estar.

A APCD continuará publicando matérias com atualizações sobre o Covid-19 com intenção de informar a classe odontológica sobre as medidas de prevenção. Para saber mais, leia aqui: Coronavírus: o que é importante destacar (hiperlink para http://www.apcd.org.br/index.php/noticias/1530/em-foco/27-02-2020/coronavirus-o-que-e-importante-destacar)

Fonte: Ministério da Saúde, EBC e OMD

Fonte: http://www.apcd.org.br/index.php/noticias/1532/covid-19/04-03-2020/covid-19-recomendacao-de-prevencao-para-cirurgioes-dentistas

APCD Nos Dias de Hoje, sua função e missão

A Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas é um grupo de classe, sem nenhum fim lucrativo que, nos dias de hoje, ocupa o lugar de destaque no cenário da Odontologia mundial. Com 108 anos de traição, a APCD está em todo o Estado de São Paulo, por meio de suas 88 Regionais, somando mais de 40 mil associados. A entidade que nasceu modesta, mas ambiciosa, no centro da Capital, em 1911, hoje tem uma entidade no bairro de Santana, zona norte, com mais de 19.000 m² de área construída e nela oferece o que tem de melhor para os associados em termos de serviço e beneficio.

O aperfeiçoamento profissional e cientifico sempre foi um dos maiores objetivos do grupo. Não é atoa que tinha um dos maiores congressos do mundo, o Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo – CIOSP, feito pela Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas, há mais de 60 anos, e vários congressos de especialidades. Fora as atividades associativas e científicas, também promove eventos culturais, esportivos, assistenciais , sociais e de lazer.

Suas ambições e Destaques

A APCD tem destaque pela atuação nos vários âmbitos governamentais – municipal, estadual e federal – em beneficio de uma saúde oral mais justa e indiscriminada a toda população brasileira. É um grupo extremamente engajada na luta pela valorização da Odontologia e pela melhoria da saúde oral, com parcerias em programas e campanhas, estaduais, municipais e federais na procura de beneficio da saúde oral e de um atendimento melhor para á população, como o Programa Brasil Sorridente, estreado em 2004 pelo governo federal e pelo Ministério da Saúde, que tem como prioridade a saúde bocal do povo brasileiro.

Se ressalta também a atuação sempre presente e eficaz da APCD em projetos do governo, como a assinatura de contratos de fluoretação das águas de diversos municípios de São Paulo; a interposição de encontros entre governantes para a habilitação do Estado e o Município como Gestores Plenos do Sistema Único de Saúde (SUS); anuência de espaço para o encontro entre os secretários de Estado da Saúde de São Paulo que discutiu o SUS e melhorias na assistência á população, prevenção de doenças; com posição firmes contra projetos de lei que interrompem ou prejudicam o exercício da profissão.

Pesquisa desmistifica atendimento odontológico em pacientes portadores do vírus HIV

Pesquisa desmistifica atendimento odontológico em pacientes portadores do vírus HIV

Um estudo realizado na USP contribuiu para desmistificar atendimento odontológico em pacientes portadores do vírus HIV. Hoje, além de estarem mais longevos, estão apresentando menos doenças bucais oportunistas, que se aproveitam da baixa na imunidade causada pelo vírus.

A pesquisa foi feita no Centro de Atendimento a Pacientes Especiais (Cape) da Faculdade de Odontologia da USP (Fousp) e auxiliou Cirurgiões-Dentistas na realização de procedimentos adequados e na avaliação de comorbidades (existência de doenças simultâneas) que podem afetar o manejo clínico odontológico.

Orientada pela professora Marina Gallottini, coordenadora do Cape, o trabalho de Maria Fernanda Bartholo Silva foi feito com base em exame e entrevista de 101 pacientes com HIV do centro de atendimento durante os anos de 2016 e 2017. O levantamento também objetivava atualizar informações e compará-las com as obtidas em outra pesquisa semelhante que havia sido feita pelo Cape em 2006.

O estudo mostrou que, devido ao maior acesso às terapias antirretrovirais altamente difundidas na década de 90, houve um aumento da longevidade das pessoas com Aids, que passaram a apresentar incidência cada vez menor de doenças oportunistas bucais. Dos entrevistados (a maioria homens), todos usavam a terapia antirretroviral potente (HAART, sigla em inglês) e grande parte relatou ter sido contaminada via contato sexual havia mais de dez anos. Muitos apresentaram lipoatrofia facial, ou perda de gordura subcutânea do rosto (32%), seguida por xerostomia, ou boca seca (29%), e aumento de glândulas salivares (11%), mas sem incidência de doenças bucais oportunistas graves. Em relação ao estudo de 2006, houve um aumento do número de pacientes com doenças metabólicas – pressão alta, alterações de colesterol, triglicérides e glicemia.

O uso de medicamentos antirretrovirais tem se mostrado eficaz porque as drogas preservam a imunidade do paciente, melhoram a qualidade de vida e reduzem as chances de transmissão do vírus HIV. No entanto, efeitos adversos desses medicamentos surgem quando são utilizados por longo prazo. É o caso da lipodistrofia, que resulta na má distribuição da gordura no corpo, principalmente nos braços, pernas, face e nádegas. Já em relação às manifestações de lesões oportunistas bucais, as terapias antirretrovirais têm diminuído a incidência destas entre os pacientes infectados, como é o caso da candidíase oral e da leucoplasia pilosa (placas esbranquiçadas na borda lateral da língua).

Dadas as inter-relações entre saúde bucal e saúde geral do paciente infectado, que envolvem a maioria dos sistemas de órgãos, muitas doenças podem afetar o manejo odontológico, relata Marina. “A boca pode ser a sede de uma série de alterações relacionadas direta ou indiretamente com a infecção pelo HIV.” A consideração de comorbidades é importante na prestação de cuidados odontológicos porque os indivíduos infectados podem apresentar condições de saúde mais complexas. Dessa forma, avalia Marina, é necessário conhecer as comorbidades, para que os profissionais de Odontologia verifiquem a necessidade de modificações no tratamento dentário.

Segundo Marina, as alterações sistêmicas encontradas pela pesquisa não limitam o atendimento odontológico ambulatorial, embora a pesquisadora recomende que sejam solicitados exames, como hemograma, CV (carga viral) e o CD4 (que determinam a quantidade de linfócitos no sangue), antes de iniciar o tratamento para avaliar a saúde do paciente. Marina acredita que compartilhar essas informações com a comunidade de Cirurgiões-Dentistas brasileiros vá contribuir para a inclusão desse perfil de paciente na assistência odontológica pública e privada.

Seguro de Responsabilidade Civil Profissional Pela APCD

Seguro de Responsabilidade Civil Profissional Pela APCD

Gratuito para sócios da APCD/ABCD

A APCD e a ABCD em parceria com o Grupo ACE/CHUBB, uma das principais seguradoras do mundo, oferece a todos os seus associados o Seguro de Responsabilidade Civil Profissional, que protege o patrimônio do Cirurgião-Dentista em caso de reclamações de pacientes decorrentes da prestação de seus serviços. Tal proteção ainda garante ao associado os gastos com custos de defesa até a indenização, caso venha a ser responsabilizado. E o melhor, o associado não paga nada para contar com esta proteção, basta apenas estar em dia com sua mensalidade associativa!

Além disso, o associado também pode usufruir os seguintes benefícios:

Clube de Benefícios (descontos em serviços e estabelecimentos); Serviços (Viagens e Turismo); Auxílio Funeral no valor total de R$ 4.325,70 ou com a opção de outros planos e taxas altamente favorecidas; Seguros (automóvel, consultório, vida, renda protegida e outros, com custos diferenciados); Farmácia; Esportes; Cultura e Lazer (espetáculos, parques e outras possiblidades de diversões); Teatro APCD; APCD Prev (plano de previdência complementar desenvolvido exclusivamente para atender às necessidades dos Cirurgiões-Dentistas) e muitos outros.

Associados da APCD têm descontos exclusivos nos cursos da FAOA (Faculdade de Odontologia da APCD). Associe-se à APCD ou à ABCD, as maiores e mais representativas entidades dos Cirurgiões-Dentistas do Brasil!